sábado, 29 de dezembro de 2007

O beijo por si só é uma arte e o Kama Sutra reconhece seu poder para expressar sentimentos, emoções e paixões. Por isso, no livro há descrição com detalhes dos beijos e ocasiões em que cada um dos tipos de beijo devem ser usados. O ato de beijar combina três sentidos: o paladar, o tato e o olfato. Se cada sentido, separadamente, é capaz de produzir uma forte reação emocional, os três juntos podem transportar a pessoa para o "sétimo céu". Os beijos podem ir desde um contato fugaz, como um atrito inesperado, até uma fusão de dois corpos por meio dos lábios. Nos dois extremos, existem numerosas variações, ainda que muitas pessoas descuidem desta habilidade que, como todas, está sujeita às leis de aprendizagem: constância, criatividade e paciência. Segundo o Kama Sutra, os 30 tipos de beijos são: 1. Beijo de lado Quando as cabeças das duas pessoas se inclinam em direções opostas e o beijo é produzido nessa postura. Essa é uma das formas mais comuns de se beijar e a preferida dos filmes. As cabeças inclinadas permitem um melhor contato dos lábios e uma penetração profunda da língua. É um modo excelente de começar um encontro amoroso apaixonado e também um modo de estimular a paixão entre o casal. 2. Beijo inclinado Quando um dos dois coloca a cabeça para trás e a outra pessoa, que a segura pelo queixo, a beija. A doçura e o afeto são as emoções principais que são transmitidas com esse beijo. Um beijo desse tipo é apropriado para as preliminares, quando se prefere fazer sexo com lentidão e de frente. 3. Beijo direto Quando os lábios dos dois se unem diretamente e se chupam como se fossem uma fruta madura. É um tipo de beijo em que o importante é que além de serem chupados, os lábios sejam mordiscados e levemente acariciados com a língua. É um beijo tranqüilo e demorado, que pode expressar uma forte paixão e que excita muitas pessoas mais do que o beijo de língua. 4. Beijo pressão Os lábios se pressionam fortemente com a boca fechada. É um beijo para iniciar a relação ou para terminá-la, não convém mantê-lo por muito tempo. Os dentes se cravam na parte interior dos lábios e pode sair sangue. 5. Beijo superior Quando um dos dois pega o lábio superior com seus dentes e o outro devolve o "carinho" beijando-lhe o lábio inferior. Na descrição deste beijo fala-se que uma pessoa do casal deve tomar a iniciativa e o outro se limita a correspondê-la. Uma possível razão para isso é que o Kama Sutra foi escrito para homens ativos e mulheres passivas. Mas, nos casais atuais, cada um deve ser o mais criativo possível e deixar que a imaginação se expresse como ela é, e não se limite a responder a iniciativa do outro. 6. Beijo broche Quando um dos dois se prende aos lábios de seu amante, isso é chamado de beijo broche. E se o que realiza o beijo toca seus dentes, a gengiva ou o céu da boca com a língua, esse beijo chama-se "luta de língua". 7. Beijo palpitante Quando um dos dois deposita sobre os lábios milhares de beijos bem pequenos percorrendo toda a boca e as comissuras (junção dos lábios). 8. Beijo contato Quando se toca ligeiramente com a língua a boca do outro e faz apenas contato com os lábios. 9. Beijo para acender a chama É o beijo na comissura (junção) dos lábios que costuma ser dado no meio da noite para incendiar a paixão. 10. Beijo para distrair O beijo ideal para quando vocês estiverem assistindo a algo na televisão e a pessoa quer chamar a atenção do parceiro com seus beijos. Para começar, lembre-se de que nem todos os beijos precisam ser na boca. Segundo o Kama Sutra, outros lugares recomendados para iniciar a "batalha" são: a testa, os olhos, as bochechas, o peito, os seios, a zona abaixo da boca, a cabeça, a nuca e o pescoço junto com a clavícula. 11. Beijo nominal Quando um dos dois se limita a tocar a boca do outro, depois de beijá-la, com os dedos. 12. Beijo com os cílios Quando se percorre os lábios ou o rosto do outro e se acariciam os cílios com beijos. 13. Beijo com um dedo Quando o amante percorre a boca da amada por dentro e por fora com um dedo. 14. Beijo com dois dedos Quando o amante fecha dois dedos, molha-os ligeiramente nos lábios da amada e faz uma pressão sobre sua boca. 15. Beijo que desperta O beijo que se dá nas têmporas, próximo da raiz do cabelo, quando o outro está dormindo, para despertá-lo com suavidade. 16. Beijo que demonstra Costumam ser dados à noite e em lugares públicos. Um dos dois se aproxima do outro e o beija suavemente na mão ou no pescoço. 17. Beijo da lembrança É dado quando os amantes estão descansando após a satisfação sexual e um dos dois coloca a cabeça sobre a coxa do outro e deixa-a cair, como se estivesse com sono, beijando-lhe na coxa ou nos dedos do pé. 18. Beijo transferido Esse beijo ocorre quando o amante, na presença da amada, beija alguém que esteja próximo dele no rosto, ou mesmo alguma foto ou qualquer outra coisa, olhando para ela como se o beijo fosse para a parceira. 19. Beijo choroso É produzido quando um dos dois sente tanta falta do outro, que na ausência do outro beija seu retrato. 20. Beijo viajante Ainda que pareça que os beijos sempre costumam se centralizar na boca, colocar os lábios em outras partes do corpo é uma forma de excitação garantida. 21. Beijo no peito Os beijos mais efetivos nos seios são os que se aplicam primeiro com os lábios, suavemente e com um pouco de saliva. Depois, intensifica-se a pressão e, se a parceira o deseja e gosta desse tipo de beijo, pode-se pegar os seios com os dentes e pressionar ligeiramente. Algumas pessoas preferem sentir um pouco de dor nos seios quando estão prestes a ter um orgasmo. 22. Beijo sem pressa A chave é prestar total atenção no corpo do outro. Quanto mais controle você tiver e mais se concentrar em acariciar e beijar cada canto do corpo, mais intensa será a sensação de prazer para ambos. Onde há amor, há dor Segundo a tradição erótica da Índia, a mordida é um elemento muito importante e o Kama Sutra dá uma boa lista de mordidas com toda riqueza de detalhes. As mordidas costumam ser dadas em quase todas as partes do corpo e vão desde a mordida brincalhona, mais provocadora que erótica, até o forte apertão com os dentes que costuma ser dado no calor da paixão e faz com que os orgasmos sejam mais duradouros. No entanto, muitos costumam evitar este último tipo de mordida, porque é difícil de controlar e costuma deixar marcas muito evidentes. Também porque durante o orgasmo as mandíbulas podem sofrer um espasmo e fechar com força, o que pode ocasionar feridas. As mordidas recomendadas pelo Kama Sutra são: 23. Mordida de Javali O rastro que deixa na pele são como filas indianas, muito próximas umas das outras e com intervalos vermelhos como as pegadas que costumam ser deixadas pelos javalis no barro. É uma mordida que costuma ser feita no ombro. 24. A nuvem quebrada Consiste em levantamentos desiguais da pele em círculo, produzidos pelos espaços que há entre os dentes. O Kama Sutra especifica que este tipo de mordida deve ser feita no peito. 25. Mordida escondida É a mordida que só deixa uma intensa marca vermelha e que deve ser dada no lábio inferior. 26. Mordida clássica Quando se pega com os dentes uma grande quantidade de pele. 27. O ponto Quando se pega com os dentes uma pequena quantidade de pele de tal maneira que só fique uma marca como um ponto vermelho. 28. A linha dos pontos Quando essa pequena porção de pele é mordida com todos os dentes e todos eles deixam sua marca. Deve ser dada na testa ou na coxa. 29. O coral e a jóia É a mordida que resulta da junção dos dentes e dos lábios. Os lábios são o coral e os dentes são a jóia. 30. A linha de jóias Quando se dá uma mordida com todos os dentes.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Meu ventre, meus peitos, minha boca, meu corpo... Minha dor, meu gozo, meu sorriso, meu prazer... Tenho Dono. Dono de mim, Dono das minhas angústias, Dono dos meus receios... Dono dos meus sonhos, dos meus desejos, das minhas vontades... Senhor da minha verdade, da minha vaidade... Senhor da minha submissão, da minha obediência...

Te faço minha escrava pois sei que esta é a tua forma de ser MULHER por inteira, na plenitude do sentir e dar-se totalmente.

O Senhor é o meu Dono!

A ti me entrego com devoção Apenas rica mantilha como adorno Peça simbólica entre o sagrado e o profano Sou tua, para te satisfazer como desejares E assim, caminho a você À minha espera, num delicioso sonho Ajoelho-me aos teus pés És meu Dono Se aposse do meu corpo e alma se for da tua vontade e satisfação Devora-me com volúpia Sem clemência ou compaixão Eternizadas por ti Amarras Laços fortes que me prendem Alucinadamente ao meu Senhor.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Beijo

sua boca uva rubra roça meus lábios e por segundos somos murmúrios úmidos seiva cósmica de línguas púrpuras

A dor é inevitável...

A dor é inevitável Você não me deseja? Então se dobre a meus caprichos Ou não terá nada, nada Que venha de mim Tem livre escolha Prefere viver, sua existência Sendo sempre a mesma pessoa Vivendo para o trabalho Ou quer prazer de vez em quando Venha, renda-se a meus caprichos Depois da dor Sempre um orgasmo inesquecível Um prazer insuportável E depois, de volta à dor inevitável!

Despertar

Do longe ainda vinha um som longo de luar e senti ainda viva essa noite a te sonhar Na janela que se abria um pássaro veio pousar era hora era dia era sol a despontar À minha porta batias e corri nua a te abraçar.

Sonhei comigo

Sonhei comigo esta noite Vi-me ao comprido Deitada Tinha estrelas nos cabelos em meus olhos madrugadas Sonhei comigo esta noite como queria ser sonhada Senti o calor da mão percorrendo uma guitarra De loge vinha um gemido uma voz desabalada Havia um campo de trigo um sol forte me abrasava. E acordei meio sonhando procurando me encontrar Quando me vi ao espelho era teu o meu olhar.

Prece

Preciso do veludo dos teus cílios da maciez e da audácia do teu cheiro da embriaguez que vem da tua boca Preciso te tocar Preciso voltar a ouvir o som do teu corpo

Amante das letras

Não te importas com as Mulheres que dormem comigo; mas morres de ciúme dos versos que faço pra elas...

E o desejo de amar...

E o desejo de amar e o desejo de mar no seu mais belo canto Safo cantava. Oh, quanto no meu coração tarda

o que o seu canto louvava.

Queria experimentar

Queria experimentar todas as alturas do mundo ao seu lado, e perder o medo de andar pelo céu e conversar com os anjos. Queria voar e cair sem paráquedas para te abraçar bem apertado, e sentir o vento denso das cordilheiras do Himalaia e o silêncio e o calor do Deserto do Saara, pois no seu corpo há todos os lugares belos do mundo juntos tatuados, há todas as maravilhas imaginadas e sonhadas do planeta terra na sua mais exata perfeição, pois por onde você passa sua pele recebe a energia de cada lugar especial, e registra na tua pele um pouco de cada cultura.

Quero fazer uma confissão...

Quero fazer uma confissão esta noite porque a noite e a rua foram jantar juntas. Quero dizer que amo uma mulher cujo corpo não me dá o seu calor esta noite, cuja ausência é um ronsel laranja. Quero dançar com minha sombra para que o seu rumor chegue até ela e ela saiba que eu lhe dou a noite, toda senhora. Quero escrever coisas que não se esvaeçam com o sol, que a chuva as faça flores que cheirem a ela. Quero que as minhas mãos voem, voem em silêncio onde ela guarda os seus sonhos... sonhos que me pertencem porque eu lhe pertenço. Quero que ela fique, fique sempre, quero ser a sua voz quero ser o seu sorriso verde, quero ser a sua chuva no cabelo, quero amá-la mais do que ninguém ama ninguém. Quero dizer-lhe, aqui e agora, que a amo com a minha voz baixa, com o meu ar de outono lento, com o meu sabor de beijos possíveis. Quero que os pássaros sejam os meus mensageiros de saudade.

Desejo

Diante de mim o seu corpo belo firme quase nu com cheiro de mar e de amor. Diante dele o meu querer o meu desejo intenso inteiro integral indescritível de tocar cheirar sentir aquele corpo aquela

मुल्हेर अमिगा

O caminho das nuvens

Senti na pele os dedos teus colando em mim um surfe estranho a voltejar em minhas ondas olhando enfim para as paisagens tão redondas ouvindo o som do que de longe já conheces E tomas posse do terreno demarcado que amanhece todo dia em cama fria Porém que túmido servil e orvalhado sabe mostrar das noites frias resultado Terreno morno que se tranca a esperar que possas vir [de alguma nuvem despencar] Para sorver na noite a fonte do esplendor Colhermos juntos tão sentido e doce amor

Mãos, toques, desejos

Aquelas mãos em toques eternos em alguns minutos apenas horas se tornaram Eternos movimentos das pontas dos dedos Procuravam retorno desejado presente na pele... Cúmplices, entrelaçados Numa imagem sem nome, sem entendimento Sem cobranças Somente sentimento e desejo Adoradora química Dos lábios fortes em toques essenciais Que nem o melhor de todos que já tive Poderia imaginar...

Anoitecer Movendo nas ondas do teu corpo Mãos que se apegam roubando gemidos Como luzes que do sol despregam Indo à lua dar para refletir desejos Desejos selvagens, sem estórias Daqueles que o ar segreda ser só nosso Cheiro teu, que sorvo na saliva, no teu sabor Nos gestos que desenho em ti enlouquecido E que escorrem secretos, meus e de mais ninguém Pelas surpresas da tua feminilidade

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

“Não se pode mudar o passado. Mas o futuro pode ser diferente e ele tem que começar em algum lugar.”

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Dicas para acariciar um pênis

A personal sex trainer Fátima Moura ensina pequenos, mas infalíveis truques para acariciar o pênis. Primeiramente, ele deve receber o toque das mãos devidamente lubrificadas com óleo à base de água e, preferencialmente, com sabores. O homem deve ser colocado deitado de maneira confortável; uma boa dica é cercá-lo de almofadas e usar velas para completar o clima erótico.

A mulher, então, fica de joelhos entre as pernas dele. O essencial é sempre olhar para ele, pois os olhos femininos têm de demonstrar a excitação da mulher ao tocar o pênis do parceiro. As pontas dos dedos são as primeiras a entrar em ação e só depois as palmas das mãos ajudam nas carícias. Fátima ainda aconselha a colocar uma música ambiente para dar mais ritmo à masturbação.

Em seguida, a parceira pode se empenhar em agradá-lo com a habilidade da boca. Com a ponta da língua, ela lambe devagarzinho desde a base até a cabeça do pênis. A personal sex trainer diz que a mulher pode pingar uma gotinha de gel na glande e retirar com a boca; se o produto esquentar o local é ainda melhor para a excitação dele. "Outra tática é brincar com bombom de licor. Ela joga o licor no pênis, lambe e depois come um pedacinho do chocolate para finalizar o oral", explica Fátima.

A especialista faz cair aquela idéia de que colocar a camisinha pode quebrar o clima. Muito pelo contrário, o preservativo pode se transformar em uma brincadeira gostosa quando a parceira ajuda a colocá-lo. Primeiro, ela deve lubrificar os lábios com produtos à base de água. Com a boca (e jamais com os dentes para não furar o preservativo), a mulher retira o ar da ponta da camisinha e começa a desenrolá-la no pênis. "Para evitar que haja um desconforto na garganta, ela ajuda com a mão também lubrificada e ainda aproveita para masturbar o parceiro", diz.

Na cama, o que vale é a criatividade. Portanto, o corpo pode se converter em potente instrumento de excitação. A personal dá a dica de a mulher lubrificar a vagina e utilizá-la para massagear o pênis.

E como o sexo para muitos é uma brincadeira, alguns apetrechos podem apimentar o momento a dois. As algemas são ótimas para deixar o parceiro totalmente sob controle para receber os mais excitantes estímulos. "Uma venda no olhos ajuda a aguçar o sentido do homem enquanto recebe o sexo oral", afirma. Penas encontradas em butiques eróticas também garantem diversão antes do oral, quando encostadas na cabeça do pênis.

Segundo Fátima Moura, o mais importante na transa é a mulher transmitir pelo olhar a excitação. "Ela tem de demonstrar que sente desejo pelo homem e que não apenas dá, mas também sente prazer ao dar carinhos a ele", diz.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Beijo...em teu membro... descobrindo-o... entre seus esconderijos. Beijo...em teu membro... despertando-o... entre seus sentidos. Beijo... em teu membro... acarinhando-o... entre seus suspiros. Beijo...em teu membro... chupando-o... entre seus pedidos. Beijo... em teu membro... mordiscando-o... entre seus gemidos. Beijo...em teu membro... admirando-o... entre seus predicativos. Beijo...em teu membro... alisando-o... entre seus delírios. Beijo... em teu membro... percorrendo-o... entre meus abrigos. Beijo... em teu membro... engrandecendo-o... em todos os sentidos. Beijo...em teu membro... lambuzando-me... de seus vestígios. Julliette

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Alucinação... O que me move É esta enlouquecida paixão Que dispara o coração A cada suspiro de saudade Quando aumenta a vontade De encontrar os doces lábios teus... E todo o meu corpo, Palpitando alucinado, Volta-se a esta saudade Espreguiçando-se num cansaço Só pra ter o teu abraço Enlaçando apertado Todo o desejo meu... Minha mente é só desejo: Minha boca clama pelo teu beijo, Meu corpo pulsa pelo teu toque, Meu ser estremece pelo teu olhar. Eu sou, inteiramente, lua, nua, tua. Desejo acima de desejo Corpo sustentando corpo Alma comportando alma. Tu infinitamente no meu íntimo... Nós dois Inebriantes Na dança do amor A tocar, A sentir a desejar mais e mais... Jully!

sábado, 24 de novembro de 2007

Quero por tí ser amada, mergulhando em tuas fantasias, serei a sua escrava carnal, presa e amordaçada, ou sua Messalina despudorada, uivando sobre o teu corpo, amando-te como animal Quero beijar-te a boca, roçando de leve a minha língua , e em leves toques, com os dedos, pelo teu corpo víril, lambendo os teus suores, aguçando-te todos os teus desejos Guardaria todo o teu doce sabor, trancado na ânsia dos meus beijos Te levaria até as minhas coxas para mostrar-te onde guardo o meu lampejo, para sentir a textura da tua boca em rítmos delicados,sem ensaios líricos como um beijo Nesta hora,provaria o meu néctar , Súmula ardente do meu êxtase, inebriando-te com minha lascívia E no meu ofegar dos meus gemidos amar-te sem perda de tempo, irrigando o teu ser, por todos os meus sentidos E assim,tu me amaria de todos os jeitos até que a noite desse lugar ao dia, e seu corpo rígido ,quase morto, descansasse no calor de minhas pernas, ou no frescor dos meus seios!

Julliette

domingo, 18 de novembro de 2007

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Ser tua Me tome como Tua Espero por ti Senhor... Desejo estar aos Teus pés Perdida nos meu rumos Encontrada nos Teus desejos Loucos insanos Ser Tua Desejo sentir a carne tremer O coração disparar A mente se esvaziar Até pensar somente em ti Nua como a Lua

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Prazer e êxtase

O prazer se faz em êxtase: quando o meu corpo, feito água, descobre todos os caminhos do seu. E deixa-se ficar onde você mergulha em mim.

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

domingo, 28 de outubro de 2007

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

terça-feira, 23 de outubro de 2007

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

QUERIA EU DOMINA-LA AGORA,PROPORCIONANDO-LHE UM PRAZER INIGUALÁVEL,DOMINA-LA ATÉ DEIXAR-LA SEM FORÇAS,DOMINA-LA PARA TE AMAR,AMA-LA EM MOVIMENTOS LENTOS E FORTES,AMA-LA EM SUSPIROS E SUSSURROS.PRENDER-TE DE TAL FORMA QUENEM SEUS PENSAMENTOSDEIXARIAM O MOMENTO,PRENDE-LA EM MINHAS MÃOS,PRENDE-LA EM MEU CORPO,PRENDE-LA PELO DESEJO DO PRAZER,PRENDE-LA PELO SABOR,DA MINHA BOCA NA TUA...DOMINA-LA PARA TE SENTIR,POR DENTRO,O CALOR, O DESEJO,O LIBIDO...SENTIR TEU PULSO DISPARADO,,A RESPIRAÇÃO OFEGANTEPEDINDO E IMPLORANDO PELO AMOR,QUERIA DOMINA-LA AGORA,TEU PRAZER,TEUS SONHOS,TEUS PENSAMENTOS,E FINALMENTE,TEU CORPO.