quinta-feira, 17 de abril de 2008

Delírios da tarde Traz-me tua boca e deixa que pouseaqui sobre os meus seios. A tarde vaipelo meio e desde a aurora o corpo meusedento te deseja.Dá-me tua língua em minha língua paraque eu te excite, movimentos meus nocéu da boca e dentes, lábios quentes sobreos teus deixam escapar gemidos.Fecha os olhos, deita enquanto esfrego emtua pele meus mamilos; tua bunda e coxasminha boca e dentes. Ouve o meu pedidourgente em teus ouvidos.Sente os movimentos ondulantes meus quadrisem tuas ancas, sobe e desce lento e mexe e virae olha, sente. Segura meus quadris em tuas mãose gira e gira e puxa e tira e puxa novamente.Olha.Meu olhar para ti flameja e o ar me falta. Tuaboca nos meus seios, gemo. Tua mão meus pêlos,púbis, grito. Minha voz e teus gemidos, minhasmãos tentam tocar o infinito enquanto gozolouca no teu colo, enquanto sinto teusespasmos dentro.Findo. Minhas mãos na tua pele em lanhos do meu desejo.Marcas púrpuras do teu beijo em meu pescoço. O suor da tua pele no meu corpo.Canso. E adormeço nua e acolhida em teu abraço.

Um comentário:

Danny disse...

minha imaginação correu ao ver suas fotos......queria ser ela rssss beijos